Notícias

O aumento interrompe uma sequência de queda no nº de acidentes desde 2011.

A retirada de radares móveis das rodovias federais fez aumentar o número de acidentes graves nos sete primeiros meses de 2019 em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com o Globo, os acidentes cresceram quase 2%, passando de 10.038, em 2018, para 10.212 este ano.  O aumento interrompe uma sequência de queda desde 2011.

A elevação coincide com a suspensão da fiscalização por radares móveis nas estradas federais determinada pelo presidente Jair Bolsonaro em agosto.

Na época, o governo alegou que a retirada dos radares foi para evitar “desvirtuamento do caráter educativo” e “a utilização meramente arrecadatória dos aparelhos”.

DPVAT

No começo de novembro o presidente Jair Bolsonaro extinguiu a cobrança do seguro obrigatório DPVAT, que indeniza vítimas de acidentes de trânsito. A medida entra em vigor em 1º de janeiro de 2020.

Segundo o governo, a medida “tem o potencial de evitar fraudes no DPVAT, bem como amenizar/extinguir os elevados custos de supervisão e de regulação do DPVAT por parte do setor público”. Isso viabilizaria, segundo defende o texto da MP, o “cumprimento das recomendações do TCU (Tribunal de Contas da União) pela Susep”.

O seguro indenizou 485 mil acidentes fatais nos últimos 10 anos. Mais de 4,5 milhões de pessoas foram beneficiadas na última década. Além de casos envolvendo mortes, o DPVAT também cobre gastos hospitalares e sequelas permanentes.

 

FONTE: https://catracalivre.com.br/

0
0
0
s2smodern

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar