Notícias

Calendário de saque e transferência do valor começa no final desta semana, com novidades

  • COMPARTILHAMENTO ESPECIAL
    COMPARTILHAMENTO ESPECIAL

    Assinantes podem liberar 5 acessos por dia para conteúdos da Folha

    Assinantes podem liberar 5 acessos por dia para conteúdos da Folha

  •  
 
SÃO PAULO

Quem recebeu a segunda parcela do auxílio emergencial poderá sacar ou transferir o valor para outras contas a partir de sábado (30). O beneficiário deve ficar atento ao calendário da Caixa, que obedece a data de nascimento do trabalhador. A grana só será liberada na boca do caixa no dia marcado.

Nesta fase, todos que se inscreveram para o auxílio receberam pela conta digital da Caixa. Até o dia determinado para o saque, o valor poderá ser movimentado exclusivamente pelo aplicativo Caixa Tem, para pagamento de boletos e compras em sites cadastrados.

Se na data marcada houver saldo na conta, será possível sacar ou transferir a grana para outra conta bancária. Para quem recebeu a primeira parcela do benefício em conta de outro banco, a transferência será automática, segundo a Caixa.

 
 
Galeria
Saque presencial do auxílio emergencial de R$ 600 tem filas em agências da Caixa
Saque presencial do auxílio emergencial de R$ 600 tem filas em agências da Caixa
Clientes com conta poupança-digital puderam começar resgate nesta segunda (27)

O calendário de saque e transferência foi ampliado, separando cada dia para apenas um mês de aniversário, e os sábados foram incluídos.

As agências da Caixa estão abrindo às 8h para atender aos beneficiários do auxílio emergencial. O banco afirma que não há necessidade de madrugar, garantindo que todos que chegarem até as 14h serão atendidos no mesmo dia.

 
PUBLICIDADE

Na capital, agências da região central costumam ter menor movimento, porque os bairros têm menos moradores e mais unidades de atendimento do banco.

Para evitar filas, se possível, o beneficiário deve fazer o saque após o final do calendário. O dinheiro fica disponível por 90 dias, contados a partir da liberação na conta.

Antes de sair de casa e se expor ao risco de contágio ao novo coronavírus é importante ainda confirmar se o saque está liberado e se o código verificador foi emitido adequadamente.

O número é obtido pelo Caixa Tem e precisa ser digitado no caixa eletrônico, ou informado na lotérica, para que o saque seja liberado. O código tem validade de duas horas. Se ele expirar, é possível solicitá-lo novamente até concluir o saque.

Quem tiver dificuldades em obter este código pode contar com a ajuda dos funcionários da Caixa na agência. Neste caso, confirme se o profissional está identificado e não informe senhas.

Já a transferência do benefício para outra conta, liberada assim que a grana era depositada na primeira parcela, agora seguirá o calendário de saques.

Segundo a Caixa, a novidade também tem o objetivo de reduzir o fluxo de pessoas nas agências bancárias do país durante a pandemia.

Quando liberada, a transferência pode ser feita para qualquer um dos bancos cadastrados, basta informar o nome e o CPF do titular da conta bancária que vai receber o valor. A grana vai cair na conta após a compensação bancária, geralmente, no dia seguinte à transferência.

Se tiver algum problema, confira se os dados bancários foram informados corretamente e se o valor não foi devolvido à conta digital da Caixa.

Primeira parcela

Mais de 50 milhões de trabalhadores já receberam a segunda parcela de R$ 600 ou R$ 1.200.

Os beneficiários que tiveram a primeira parcela liberada na última semana precisarão aguardar um novo calendário, a ser divulgado.

Por ser um benefício pago mensalmente, a próxima parcela será depositada 30 dias após a primeira.

CORONAVOUCHER | SEGUNDA PARCELA

Confira o calendário completo

Nascidos em Data da liberação de saque e transferência
Janeiro 30 de maio (sábado)
Fevereiro 1° de junho (segunda)
Março 2 de junho (terça)
Abril 3 de junho (quarta)
Maio 4 de junho (quinta)
Junho 5 de junho (sexta)
Julho 6 de junho (sábado)
Agosto 8 de junho (segunda)
Setembro 9 de junho (terça)
Outubro 10 de junho (quarta)
Novembro 12 de junho (sexta)
Dezembro 13 de junho (sábado)
  • Os saques são autorizados de acordo com o mês de aniversário do trabalhador
  • Se for à agência antes do prazo, o saque não será possível
  • O calendário de saques da segunda parcela foi ampliado. Em vez de dois meses de nascimentos pagos por dia, cada dia será destinado a aniversariantes de um único mês
  • A medida tenta reduzir as filas nas agências

Como sacar o auxílio

  1. Acesse o aplicativo Caixa Tem
  2. Selecione a opção "Saque sem Cartão"
  3. Clique "Entrar"
  4. Escolha a opção "Saque Auxílio Emergencial"
  5. Clique em "Gerar Código para Saque"
  6. Digite a senha de seis dígitos para acesso ao Caixa Tem
  7. Anote o código que aparecerá na tela

Fique atento!

  • O número terá validade de 2 horas!
  • Se não tiver rede 4G para usar na rua e for baixar o código em casa, faça a operação no aplicativo pouco antes de sair de casa

Na agência

  • Se não conseguir gerar o código pelo celular, peça ajuda a um funcionário na Caixa
  • Confira se ele está devidamente identificado como funcionário Caixa e não informe senhas

Dicas

  • Se possível, procure agências da Caixa em bairros mais próximos à região central, elas costumam ter menor movimento
  • Confira se é o seu dia de sacar, para não perder a viagem
  • É possível fazer o saque também nas lotéricas e em caixas eletrônicos 24 horas
  • A grana fica disponível durante 90 dias. Se puder, aguarde a primeira semana de saques para evitar as filas

Horário especial
Todas as agências da Caixa estão funcionando das 8h às 14h para atender os beneficiários do auxílio emergencial

Transferência para outras contas

  • Quem teve a segunda parcela liberada na semana passada pôde movimentar o valor pelo Caixa Tem para o pagamento de contas e boletos e compras pelo cartão de débito virtual
  • Se sobrar saldo, ele poderá ser transferido para outra conta bancária no mesmo dia em que o saque for liberado
  • Para quem recebeu a primeira parcela do auxílio emergencial em outro banco, a transferência será automática, obedecendo o dia da liberação
  • Essa novidade também tem o objetivo de reduzir o fluxo de pessoas nas agências bancárias do país durante a pandemia

Como fazer a transferência pelo Caixa Tem

É possível transferir o auxílio emergencial para qualquer conta. Não há cobrança de taxa

  1. Acesse o Caixa Tem, por meio de senha e CPF
  2. Clique na opção "Transferir dinheiro"
  3. Escolha como deseja transferir o valor
  4. Selecione o banco para qual deseja transferir
  5. Informe a agência, sem o dígito
  6. Clique na seta azul para prosseguir
  7. Informe o número da conta, sem os zeros à esquerda e o dígito
  8. Agora, informe o dígito
  9. Informe para qual tipo de conta vai transferira grana
  10. Digite o CPF do titular da conta que vai receber o valor
  11. Informe o nome completo do titular, sem acentos
  12. Coloque o valor que deseja transferir
  13. Confira as informações e confirme


Tire dúvidas

  • auxilio.caixa.gov.br
  • Central de Atendimento CAIXA: 111
  • Central de Atendimento do Ministério da Cidadania: 121


Fontes: Caixa Econômica Federal e Agora SP

0
0
0
s2smodern

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar