Notícias

Por 232 a 197, parlamentares acataram a acusação de incitamento à insurreição, incluindo 10 do Partido Republicano, mesmo de Trump.

A Câmara dos Deputados dos EUA aprovou na tarde desta quarta-feira (13) o segundo impeachment de Donald Trump, que tem apenas mais alguns dias no cargo. Por 232 a 197 votos, os parlamentares acataram a acusação de incitamento à insurreição, considerando Trump responsável por insuflar os manifestantes que invadiram o Capitólio no dia da confirmação da eleição de Joe Biden.

Além dos Democratas, dez deputados do Partido Republicano, ao qual pertence Donald Trump, votaram a favor do afastamento. O processo, agora, vai para o Senado.

O senador Republicano Mitch McConnel, líder da Maioria, já sinalizou que não deve haver julgamento antes de Trump deixar o cargo. O Senado está de recesso e só retorna no dia 19 de janeiro, um dia antes da posse de Biden.

Segundo o site Politico, os Republicanos da Câmara não gastaram muita energia defendendo Trump. Argumentaram, no entanto, que o impeachment ocorre de maneira açodada e é “divisivo”.

O líder Republicano Kevin McCarthy, próximo de Trump e que apoiou as tentativas de reverter o resultado das eleições, pediu à Câmara que rejeitasse o impeachment sob pena de causar divisão. No entanto, também pediu que Trump “aceite a responsabilidade” pelo papel que desempenhou na violência dos manifestantes.

“Um voto pelo impeachment dividiria ainda mais esta nação. Um voto pelo impeachment alimentaria mais as chamas da divisão partidária. Isso não significa que o presidente seja livre de culpa”, afirmou McCarthy.

 

Fonte: Portal Vermelho

0
0
0
s2smodern

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar