Notícias

por: Marcisio Moura

Alguns números de 2020 comprovam o caminho triste e tortuoso que estamos sendo submetidos, mas que podem explicar a diferença abissal que segue se aprofundando em nossas vidas.

No período da Pandemia o país ganha 20 novos bilionários e emplaca o sétimo lugar, dentre os países que mais incluem "iluminados" nesta lista $eleta de agraciado$.

Brasil - o país da contradição - que configura-se entre os 10 países que mais concentram renda no mundo, enquanto 30% da população sobreviveu dependente do auxílio emergencial no mesmo ano em que bilionários surgem, frutos da desgraça alheia.

Já outra maioria no Congresso, nada faz pela melhoria da qualidade de vida da população. Muito pelo contrário, permanece omissa a situação de fome e saúde catastrófica apregoada pela Pandemia.

Pandemia, que cansa em ser lembrada e estampa manchetes de jornais e noticiários cotidianamente, pois continua ceifando vidas aqui e ali. Conduzida cada dia que passa da maneira mais desastrosa possível (com raras excessões, é verdade), sem um protocolo uniformizado, sem coragem de tomar medidas mais radicais, não tratamos aqui de cenas vistas na China no início do processo, onde de maneira enérgica eram reprimidas as circulações, mas algumas atitudes precisam ser contidas, pois parece que não temos noção do que estamos atravessando e perder milhares de vidas em apenas 1 dia está entrando na normalidade. Não, não é.

Talvez, essa inércia seja explicada ao vermos enquanto perdem tempo em discutir se templos religiosos devem funcionar, mas não aprovam um auxílio emergencial digno para restringir a circulação.

Ou quem sabe debruçar na aquisição de vacinas em quantidade necessárias.

Mas enquanto dão um jeito de aumentar suas benesses, as despedidas seguem se somando.

Enfim, a corda segue rompendo sempre do lado dos menos favorecidos, como se tudo fosse uma questão de sorte. E nessa loteria, nosso bilhete premiado só não diz quando, mas que o fim trágico está por vir. 

Mas nesse jogo, onde escolhemos nossos algozes, cada vez fica mais claro: essencial é a vida!!!

*PS. A medida do possível fique em casa. 

Pois estamos quase alcançando o triste número de -5 mil vidas/dia.

Todavia, os quem têm o dever de se responsabilizarem, pouco estão se importando, ou fazendo, para sanar esse sucessivo apagar de vidas.

Afinal, VIDAS BRASILEIRAS IMPORTAM!!!

Até quando iremos suportar?!?

0
0
0
s2smodern

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar