Telemarketing notícias
Na última terça-feira (19/01) aconteceu a primeira rodada das Negociações da Campanha Salarial 20/21 entre o Sintratel (Sindicato dos Trabalhadores em Telemarketing de São Paulo) e o Sintelmark (Sindicato Patronal).
 
Na ocasião, a avaliação conjuntural tomou conta das intervenções feitas, apontando o difícil momento econômico que o país atravessa, somado a realidade que a Pandemia traz ao cenário.
 
Diante desse quadro, a necessidade de recompor o poder de compra dos trabalhadores e trabalhadoras é fundamental nesse momento, já que o fator Alimentação tem pesado diretamente no nosso bolso.
 
Outro ponto importante abordado e discutido foi a regulação do home office nos Contact-centers.
Afinal, o modelo de trabalho já é uma realidade e possui cada vez mais um maior número de trabalhadores participando desse modelo de trabalho. Mas a preocupação é que as pessoas envolvidas devem ter os mesmos direitos daqueles que estão no modelo presencial.
 
O Sintratel defende incondicionalmente esta isonomia.
 
Vale lembrar, que após a realização das Assembleias virtuais de consulta aos trabalhadores e trabalhadoras foi aclamado que o reajuste salarial deve acompanhar os índices inflacionários atualizados.
 
Já que estes índices sofreram aumentos consideráveis nos últimos 2 meses do ano (2020) elevando o número, inicialmente estipulado (3,49%) em novembro, para 5,26% de acordo com o INPC. Mesmo índice que reajustou o salário mínimo nacional para R$1.100,00.
 
Tal proposta foi aclamada pelos participantes das Assembleias virtuais realizadas nas empresas do setor no final de 2020 e que continuam nesse janeiro de 2021.
 
Nas Assembleias fica clara a necessidade do reajuste econômico acompanhar os índices inflacionários atualizados, já que o grupo Alimentação sofre aumentos constantes e fazem com que o poder de compra do trabalhador seja cada dia mais afetado.
 
Diante desse posicionamento, o Sintratel, já atualizou nossa Pauta de Reivindicações e incorporamos os 5,26% na proposta de reajuste das cláusulas econômicas.
 
"Já incorporamos os 5,26% nas negociações, pois alimentação é fundamental à vida e o poder de compra dos trabalhadores deve estar na ordem do dia na Campanha Salarial. Ressaltando que todo reajuste será retroativo à 1° de janeiro, já que a nossa  database está garantida", destacou, Marco Aurélio C. de Oliveira, Presidente do Sintratel-SP.
 
Que ainda concluiu, “melhorar o poder de compra  e da alimentação do trabalhador(a), e regular nos Acordos Coletivos de Trabalho o Home Office/Teletrabalho, para que haja igualdade e adaptações, independente do local de trabalho, são questões fundamentais que devem nortear nossas negociações. Sem esquecer que tão importante é a categoria estar focada, mobilizada e organizada para que nossa luta seja exitosa e, assim, recompor as perdas do último período aos salários e benefícios dos trabalhadores e trabalhadoras em Telemarketing."
 
 
 
0
0
0
s2smodern

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar