Terça, Jun 27th

Last updateSáb, 24 Jun 2017 9am

Voto feminino é conquista recente que expõe a discriminação social sobre a mulher

A Conquista do Voto Feminino no Brasil completa, em 2017, 85 anos.

Foi num dia 24 de fevereiro que as mulheres adquiriram o direito de votar, em nível nacional, a partir de 1932, com o Código Eleitoral Provisório, aprovado durante o governo de Getúlio Vargas.

Tal conquista possibilitou o reconhecimento da cidadania das mulheres, que eram consideradas cidadãs de segunda categoria, e só foi possível graças a uma grande luta do movimento sufragista.

E ganha destaque e importância neste momento, em que ataques históricos estão no horizonte, como o direito da mulher de se aposentar 5 anos antes que os homens (o que é um direito inquestionável e justo, devido à dupla jornada feminina, que ainda é uma realidade).

E, especialmente, quando se trata da luta pela ampliação da presença da mulher nos espaços de poder e decisão. Apesar dos 85 anos do voto feminino, elas continuam sub-representadas nos parlamentos, instituições e empresas.

O voto colocou a participação das mulheres em um patamar superior da cidadania, mas ainda há muitos desafios e serem superados. É preciso ir além.

O dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, traz oportunidade de relembrar essa conquista, comemorá-la e reafirma as lutas que estão na ordem do dia e precisam da participação, do empenho e do apoio de todas as mulheres para serem igualmente vitoriosas.

Eleicoes-Voto-Feminino

DECRETO Nº 6 523

Código de ética

Criança e adolescente