Quarta, Nov 22nd

Last updateTer, 14 Nov 2017 3pm

Museu Afro Brasil comemora 13 anos com um mês de entrada gratuita, até 20/11

Museu Afro Brasil completou 13 anos na segunda-feira, 23 de outubro.

Para comemorar a data, quem visitar o local até 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, não paga nada!

Museu Afro Brasil

Localizado no Parque Ibirapuera, na zona sul de São Paulo, o museu guarda parte da história da comunidade negra no país.

Nestes 13 anos de atividade, o espaço recebeu mais de 2 milhões de visitantes em inúmeras exposições, eventos, oficinas, formações e publicações que fizeram parte da programação cultural.

Além de visitar as exposições e o acervo permanente de graça, é possível participar dos eventos do mês da Consciência Negra. Confira abaixo toda a programação do Museu Afro deste sábado, 28, até o dia 25 de novembro, com destaque para mais uma edição do evento de contação de histórias Aos Pés do Baobá:

11 de novembro, às 9h30

Duração: das 9h30 às 17h

Atividade gratuira

Público-alvo: livre

25 de novembro, às 11h

Duração: 1h30

Atividade gratuita

Público-alvo: livre

25 de novembro, às 14h

Duração: 3h30

Atividade gratuita

Público-alvo: livre

Museu Afro recebe obras de Aleijadinho e do período Barroco

Se a grana ou o tempo andaram curtos para uma viagem pelas igrejas históricas de Minas Gerais, do Rio de Janeiro ou da Bahia, agora é a sua hora!

Até 3 de dezembro, o Museu Afro Brasil recebe uma super exposição com cerca de 400 obras do período Barroco, apresentando consagrados nomes, como Mestre Valentim e Aleijadinho. A mostra fica aberta para visitação de terça a domingo, das 10h às 17h, com ingressos a R$ 6 e R$ 3 (meia). Aos sábados, a entrada é Catraca Livre.

"Barroco Ardente e Sincrético - Luso-Afro-Brasileiro" propõe passeio artístico que começa em meados do século XVII e segue até o começo do XIX, mostrando as diversas manifestações do estilo em Portugal e no Brasil.

A exposição apresenta uma série de oratórios, talhas, esculturas, azulejarias, ourivesarias, pratarias e porcelanatos, expostos em diálogo com poesias dos baianos Manuel Botelho de Oliveira, Frei Manuel de Santa Maria e Gregório de Mattos.

Com projeções de famosas igrejas brasileiras espalhadas pelas paredes da construção de Oscar Niemeyer, "Barroco Ardente e Sincrético" conta com uma ambientação musical composta pelos principais compositores sacros do Brasil, como José Maurício Nunes Garcia, José Joaquim Emerico Lobo de Mesquita, Damião Barbosa de Araújo e Domingos Caldas Barbosa.

DECRETO Nº 6 523

Código de ética

Criança e adolescente