Segunda, Out 23rd

Last updateQui, 19 Out 2017 4pm

Reforma trabalhista acaba com direitos e muda para pior a vida dos trabalhadores, que precisam fortalecer seus Sindicatos e resistir!

O governo Temer encaminhou e seus aliados na Câmara e no Senado aprovaram o maior retrocesso nos direitos dos trabalhadores da história do país.

sindicalismoNão podemos deixar que esse projeto seja implementado e se efetive na prática. Temos que nos unir e somar forças numa grande mobilização nacional contra a aplicação da lei da reforma trabalhista, e por sua revogação.

Leia aqui 13 pontos desta reforma que, entre muitos outros, vão piorar a sua vida para sempre, caso não haja uma forte luta de resistência organizada pelos trabalhadores unidos em seus Sindicatos:

1. Demissões coletivas. Agora os empregadores podem demitir todo mundo da sua empresa e contratar outras pessoas por menores salários e menores benefícios sem nenhuma multa.

2. Trabalho temporário, pra sempre. O patrão vai poder te contratar por hora durante toda a sua vida. Sem garantias. Por exemplo: bares, restaurantes, indústrias poderão te chamar para trabalhar temporariamente quando quiser e você não terá seu emprego e salário fixos garantidos.

3. Fim da hora-extra. A CLT prevê jornada de trabalho de no máximo 8 horas por dia. Agora, ao invés de pagar horas extras para o trabalhador que ficar mais tempo trabalhando, o empregador vai contratar uma jornada de trabalho maior. Diminui o salário do empregado no final do mês.

4. Menos tempo de almoço. O tempo obrigatório de almoço e descanso pode ser diminuído pelo empregador.

5. Suas roupas também entraram na reforma. A partir de hoje o patrão vai poder dizer até como você tem que se vestir. Mesmo aqueles uniformes que te exponham ao ridículo estão liberados. E não importa que faça frio ou calor, a roupa é a que os patrões escolherem.

6. Fim do transporte de empregados. As empresas não precisarão mais pagar pelas suas horas de deslocamento. Quem mora mais longe é o mais prejudicado. Vai perder tempo e dinheiro.

7. Mexeram nas suas férias. Agora os patrões podem parcelar livremente suas férias em até 3 vezes, como for melhor pra eles.

8. Se você é terceirizado, preste atenção: a empresa que contratou a terceirização (às vezes é o governo ou outra empresa bem maior) não vai mais ter responsabilidade nenhuma sobre sua indenização se você for demitido. Se você não receber os seus direitos, já era.

9. E se você tem carteira assinada e está há muitos anos na empresa? Saiba que agora a empresa vai poder te demitir e demitir todos os teus colegas para contratar terceirizados, mais baratos pros patrões, sem direitos, sem carteira assinada.

10. A crueldade chega até às grávidas: quem decide aonde as grávidas (e as lactantes) trabalham é o médico da empresa. Ou seja, mesmo que ela esteja em um local insalubre para ela e o bebê, quem decide agora o lugar de trabalho é teu patrão.

E a quem você vai poder reclamar?

11. Não tem mais Comissão de Conciliação Prévia.  O que o patrão negociar com você vai valer mais do que a Lei. Vale o que o patrão mandou e a regra que você assinou quando conseguiu o emprego.

12. Rescisão. Não vai ser mais obrigatório o sindicato assinar a tua rescisão. Os patrões podem agora fazer a rescisão do jeito que eles quiserem. Você ficou não mão deles.

13. A justiça do trabalho não é mais gratuita. Você vai ter que pagar honorário até do perito. E se não tiver dinheiro, fica sem poder reclamar.

Só com nossa união e o fortalecimento do instrumento de luta dos trabalhadores, o Sindicato, será possível resistir, impedir e reverter esses ataques.

Fazer sua filiação é imprescindível porque você precisa do Sindicato e ele precisa de você!

DECRETO Nº 6 523

Código de ética

Criança e adolescente